O Primeiro Olhar de Hoje by Carla Dias


"Amanheci a desferir lampejos de ternura. Um tamborilar entrelinhas de pretéritos folheados quando a nostalgia é requisitada. Amanheci sem sóis vendados, enxergando brilhos, prendas, cores, o valor de cada ofício, a gincana de banalidades que nos faz gargalhar em tardes de reuniões; família, amigos e paixões. E me sentindo estremecer de dentro pra fora, como se a alma – ela mesma, dona e senhora de sua morada - chacoalhasse lençóis-sentimentos e os esticasse sobre o leito das minhas intenções externadas nesse olhar, meu caro, que lhe ofereço no primeiro instante de mim desse dia que amanheceu e me puxou pela mão".

 (Carla Dias)

Do conto O primeiro olhar de hoje
Matizes & Benquerenças

Um comentário:

  1. O dia como guia paciente leva para conhecer os detalhes da vida.

    ResponderExcluir