Porque Me Vejo by Van Luchiari


Porque eu me vejo movendo vidas em mim, por você. O coração vulnerável, exposto, preparando um grito, um arrepio. O corpo todo em estado latente. Pedaços inteiros de vontade e fantasia. Porque eu me vejo parindo um amor, um gozo, um vício, uma ilusão. E isso me deixa fluida, encantada. Por nada. O que sei de você são castelos no ar. Toda ilusão é de se atravessar. Tentativa de completude. Porque eu me vejo à beira da armadilha. E tua boca é uma ponte. E teu desejo é uma prisão. E tua presença é uma morte. Tua língua, um grilhão. Nada existe. Antes assim, tonta, confusa de paixão e umidade. Antes assim, arrebatada e entregue. Submissa e errada. Não há vida sem paixão. Nada sobrevive sem ilusão. Nem a realidade. Nem esse sonho. Nenhuma distância ou possibilidade. Eu me vejo à espera, preparando tempestades, gerindo vulcões. Qualquer coisa que me acorde por dentro. Porque amar é acordar. E você... você me desperta, me acorda inteira.



- Van Luchiari -



Um comentário: